0
Seu carrinho está vazio
Dicas

Guia da Amamentação

Publicado em 02.02.2022 |
22 visualizações

A amamentação é um tema que ainda gera muita discussão, pois existem muitas informações circulando aí pela internet e nem sempre é possível confiar em tudo que se ouve ou lê por aí. Em meio a esse mar de dicas, recomendações de mães experientes e de depoimentos de pessoas que tiveram sucesso ao amamentar, é possível que você encontre mais perguntas do que respostas e isso pode acabar gerando um sentimento de frustração ou de desânimo na mamãe que precisa amamentar.

Guia da Amamentação: Por que amamentar?

Guia da Amamentação para Bebês

É de consenso geral entre a comunidade médica e também entre as mamães que a amamentação é um ato de grande importância, pois traz uma série de benefícios para o bebê, que encontra no leite materno todos os nutrientes necessários para um desenvolvimento saudável.

Sabe-se que o ato de amamentar nem sempre é algo intuitivo ou fácil, principalmente para as mamães de primeira viagem. Por conta disso, muitas dúvidas podem acabar surgindo e, caso não sejam plenamente respondidas, podem acabar fazendo com que a mamãe desista de amamentar e recorra aos produtos disponíveis no mercado.

Pensando nisso, é importante que as mamães entendam a importância do ato de amamentar, pois o leite materno é e sempre foi considerado a melhor opção de alimento para o bebê, principalmente nos primeiros meses de vida.

É nele que a criança encontra todos os nutrientes que precisa nessa fase da vida, além de receber anticorpos da mãe, que ajudam no fortalecimento de seu sistema imune. Trata-se de um dos alimentos mais ricos e completos que uma criança pode receber e, por isso, as mamães devem amamentar sempre que possível, pois isso ajuda o bebê a crescer forte e saudável.

Até quando o bebê tem que mamar

Guia Amamentação Posições

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a amamentação deve acontecer desde os primeiros meses de vida até que a criança atinja os dois anos de idade. Não sendo possível, é recomendado que ela aconteça pelo menos até os seis meses de vida.

É no leite da mãe que a criança encontra milhares de ingredientes que o ajudarão a se desenvolver, tanto física quanto cognitivamente, sendo um alimento essencial para que a criança desenvolva uma boa saúde e um sistema imunológico forte, capaz de protegê-la das inúmeras doenças que circulam por aí.

Também é interessante destacar que o leite materno possui alguns elementos que não podem ser replicados artificialmente e, por conta disso, podemos dizer que não existem suplementos no mercado capazes de substituí-lo plenamente.

Por isso, se você está apta a amamentar e pode fazer isso, não deixe de oferecer esse precioso alimento para seu bebê, pois os benefícios no longo prazo são muitos, mesmo que esse ato demande algum esforço nesse momento.

Benefícios da amamentação

A amamentação tem muitos benefícios, tanto para a mamãe quanto para o bebê. Trata-se de um ato de amor, que deve ser natural e servirá para criar laços de afeto entre a mãe e a criança que durarão para toda a vida.

Benefícios Amamentação Bebê

Confira, a seguir, alguns dos principais benefícios da amamentação;

  • Fornece todos os nutrientes que a criança precisa para se desenvolver, principalmente nos primeiros meses da vida;
  • Cria laços entre a mamãe e o bebê;
  • O leite materno é rico em vitaminas, proteínas, minerais e gorduras na medida certa que o bebê precisa, além de anticorpos que ajudam a desenvolver o sistema imune da criança;
  • Melhora a digestão do bebê e reduz a incidência de cólicas;
  • Reduz o risco de a criança desenvolver doenças alérgicas;
  • Estimula e fortalece a arcada dentária da criança;
  • Acelera a perda de peso da mamãe após o parto;
  • Ajuda a reduzir a incidência de doenças graves na mãe, como o câncer de mama, de ovários e endométrio;
  • Auxilia na prevenção de doenças contagiosas na criança.

De quanto em quanto tempo amamentar

Essa é uma dúvida muito comum nas mamães, principalmente aquelas que acabaram de ter o primeiro filho e, por isso, ainda têm alguma dificuldade em reconhecer se a criança está com fome.

Apesar de existirem algumas orientações no sentido de que a amamentação deve ocorrer a cada três horas, vale lembrar que esse é um procedimento adotado, na maioria das vezes, por mamães que alimentam seus filhos com fórmulas vendidas nos supermercados e farmácias.

Amamentação Bebê Como Amamentar

Todavia, a orientação da OMS e da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) é de que as mamães devem adotar a amamentação por livre demanda, que significa oferecer o peito à criança sempre que ela tiver vontade de se alimentar.

Um erro muito comum é esperar que o bebê chore para indicar que está com fome. No entanto, é importante saber que o choro costuma ser o último sinal de fome e pode, na maioria das vezes, indicar outras necessidades da criança.

Assim, é importante que você perceba os sinais que o bebê costuma dar quando está com fome, como quando a criança está no colo e fica tentando abocanhar ou sugar algo. Outro sinal de fome é quando a criança fica um pouco mais agitada ou fica procurando o peito da mãe.

Já se o seu bebê é mais calmo e não costuma demonstrar esses sinais, não se esqueça de alimentá-lo com frequência, pois há bebês que simplesmente esperam pacientemente até que a mãe lhe ofereça o peito. Nesses casos, evite deixá-lo mais de três ou quatro horas sem se alimentar.

Melhores posições para amamentar

Apesar de o corpo feminino ser anatomicamente criado para favorecer a amamentação, nem sempre isso acontece de uma maneira simples ou instintiva. É preciso aprender a ter a pega correta e se acostumar com esse ato para que ele vá, aos poucos, se tornando cada vez mais natural.

Ao estabelecer uma rotina de amamentação, a mamãe pode encontrar aquela que é a melhor posição para permitir que o bebê faça uma boa sucção e consiga esvaziar a mama durante o processo, o que é ótimo, pois, assim, a mamãe poderá produzir mais leite.

Assim, parte fundamental desse processo é estabelecer uma boa posição para a amamentação, que pode envolver diferentes tipos de pega do bebê, como a tradicional, a transversal a invertida ou até mesmo a deitada.

Posições para Amamentação

Todavia, em ambos os casos é importante que a mamãe fique confortável e procure um lugar calmo para isso, além de manter as costas retas e apoiadas para evitar dores. Além disso, lembre-se de manter o bebê virado para você e com a boca e o nariz na mesma altura da mama, o que possibilita que ele possa abocanhar o mamilo e comece a sorver o leite.

Dúvidas Amamentação:

Amamentar dói?

É comum que após o parto as mamas comecem a ficar levemente doloridas. Isso acontece, pois o corpo se prepara para a produção e descida do leite, mas a dor não é considerada insuportável. Além disso, é importante buscar ajuda profissional no caso de dores intensas ao amamentar ou se começarem a surgir machucados nos mamilos.

Por que amamentar dá sono?

Durante a amamentação, o corpo da mãe produz o hormônio relaxina, que serve para relaxar os músculos, articulações e tendões. Dessa forma, o hormônio também acaba provocando sono, visto que a mamãe fica bastante relaxada amamentando.

Por que amamentar dá fome?

A amamentação promove uma queima de energia muito grande na mamãe, que usa muitas calorias para poder produzir o leite. Dessa forma, é comum que a mamãe sinta muita fome durante a amamentação.

O que comer durante a amamentação?

Durante a fase de amamentação, é importante que a mamãe tenha uma alimentação saudável e nutritiva, pois os nutrientes que ela ingere são repassados para a criança por meio do leite. Assim, na medida do possível, é preciso manter uma alimentação balanceada e evitar alimentos muito condimentados (pois podem interferir no sabor do leite), além de álcool e uso de cigarros.


E você, o que achou dessas dicas? Tem alguma experiência que possa ajudar outras mamães na hora de amamentar? Então, deixe seu comentário ao final da página.

Fonte(s): Tua Saúde; Dor Consultoria; Madela; SBP.

La Luna e os cookies: a gente usa cookies para personalizar anúncios e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.